segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Dia Internacional de Asperger: 18 de fevereiro


Por Renata Costa de Sá Bonotto para o site do Instituto Autismo & Vida:


“Estamos convencidos, então, que pessoas autistas têm seu lugar no organismo da comunidade social. Elas desempenham bem seu papel, talvez melhor que qualquer outra pessoa poderia, e estamos falando de pessoas que quando crianças tinham muitas dificuldades e causaram incontáveis preocupações aos seus cuidadores.”
(Hans Asperger 18/02/1906 –21/10/1980)

Comemora-se em 18 de fevereiro, data do nascimento do pediatra austríaco Hans Asperger, o Dia Internacional de Asperger. A partir do estudo de 4 meninos, Hans Asperger identificou e descreveu um padrão de comportamento e habilidades que nomeou“psicopatologia autista”. Segundo ele, a condição incluía os seguintes traços: falta de empatia, pouca habilidade para fazer amigos, conversação unilateral, absorção intensa em um interesse especial e movimentos desajeitados. Devido à grande habilidade que essas crianças demonstravam em discorrer detalhadamente sobre seu interesse preferido, Asperger veio a se referir a elas como “pequenos professores”. Conta-se ainda que ele próprio quando criança, distante e solitário, com dificuldade de fazer amigos e hábil no uso das palavras, exibia as características que vieram a se caracterizar como Síndrome de Asperger anos mais tarde.

Hans Asperger
O primeiro trabalho de Hans Asperger sobre autismo foi publicado em alemão em 1944, um ano depois que Leo Kanner publicou o seu trabalho seminal sobre autismo infantil nos E.U.A. em 1943. A descrição de Hans Asperger se assemelhava bastante ao trabalho do neurologista russo Grunya Sukhareva, já publicado em 1926. 
A visão positiva de Hans Asperger sobre autismo (forma de alto funcionamento) difere grandemente daquela apresentada por Leo Kanner. Muitas das crianças que Hans Asperger identificou como autistas se tornaram adultos talentosos e com excelentes carreiras.

O termo de“Síndrome de Asperger” foi primeiramente usado em um artigo da pesquisadora britânica Lorna Wing em 1981, que apresentou o modelo de autismo de Hans Asperger em oposição ao modelo difundido de Leo Kanner. O trabalho de Hans Asperger começou a ser traduzido do Alemão para o inglês em 1989 e recebeu maior atenção a partir da década de 90. Atualmente, é um diagnóstico amplamente reconhecido. Pesquisadores e pessoas com Síndrome de Asperger têm advogado uma mudança de postura em relação à condição, de modo que seja identificada como diferença em vez de deficiência que deva ser curada.
 Fonte: http://www.autismoevida.org.br/2012/02/dia-internacional-de-asperger-18-de.html

0 comentários:

Postar um comentário