domingo, 4 de setembro de 2011

ESCOLA ESPECIAL TÂNIA REGINA -

Psicomotricidade e Pedagogia

O atendimento psicomotor busca a harmonia entre o cognitivo, o afetivo e o ato motor da pessoa com deficiência.
Este atendimento inclui anamnese, avaliação, terapia, relatório detalhado por áreas psicomotoras: tonicidade, equilibração, esquema e imagem corporal, lateralização, estruturação espaço-temporal, praxia global e praxia fina.

O atendimento pedagógico se propõe a acompanhar o desenvolvimento de cada estudante, acrescentando qualidade ao processo de aprendizagem. Objetiva a superação das defasagens acadêmicas, de maneira prazerosa e criativa, criando estratégias e utilizando recursos facilitadores na aquisição de novos conhecimentos.



Fonoaudiologia
Este atendimento é indicado para o cuidado de distúrbios da comunicação, escrita, linguagem, audição, voz e motricidade orofacial. Atuamos em pesquisa, prevenção, avaliação e terapia fonoaudiológica.
Destina-se às crianças e adultos com:
  • Paralisia facial;
  • Gagueira;
  • Distúrbios de atenção e hiperatividade;
  • Distúrbios de aprendizagem;
  • Distúrbios da deglutição;
  • Atraso ou distúrbio de linguagem (oral e escrita);
  • Aterações de voz (rouquidão, fadiga vocal);
  • Alterações de motricidade oral (posicionamento incorreto da musculatura orofacial tendo como conseqüência alterações na sucção, mastigação, respiração ou fala).
  • Afasia (alterações da comunicação: expressão e compreensão).


Terapia ocupacional

A terapia tem por objetivo reabilitar aspectos motores, perceptivos e cognitivos por meio de atividades pré-selecionadas e analisadas para promover o restabelecimento das funções lesadas ou deficitárias nas seguintes áreas:

Realizamos avaliação das funções físicas, psicológicas e sociais do indivíduo, identificando as áreas de disfunção e o envolvendo em um programa de atividades estruturado de forma a superar suas dificuldades, sejam elas:

  • Motora (coordenação, força, amplitude articular, funcionalidade e destreza);
  • Perceptiva (integração dos diversos aspectos sensoriais.);
  • Cognitiva (integração e maturação das funções percepto-motoras).
Objetivamos a organização e interpretação adequada de todas as sensações que levam o indivíduo à independência e adaptação com o seu ambiente.



Videogames
servirão de teste para autismo e dislexia
O executivo Bernard McCrory sabe o que acontece quando o autismo ataca, por isso sua empresa, a Learning for Children, decidiu vender videogames que dão às crianças a ajuda que precisam. Enquanto as crianças jogam, a tecnologia de teste da empresa busca sinais de autismo e dislexia.

Os pais, preocupados com a sensação de que existe algo de errado com seus filhos, pois eles evitam o contato visual, reagem de maneira extrema a mudanças de rotina ou demonstram dificuldade para aprender palavras ou frases, podem usar os resultados dos testes para planejar o próximo passo.

A neta de McCrory jogou o videogame da empresa, e foi diagnosticada com uma forma amena da Síndrome de Asperger, que se enquadra na gama de distúrbios associadas ao autismo.

"Nós realmente estamos sinalizando que pode haver um problema, aqui", disse McCrory, que ajudou a desenvolver a tecnologia de testes na Caliber Learning Network, joint venture entre a Sylvan Learning Systems e a MCI.

Ele e outros executivos mantiveram a tecnologia depois da abertura de capital do grupo, em 1999, e investiram cerca de 2 milhões de dólares no software.

O autismo é um distúrbio neurológico que causa dificuldades amenas ou severas de desenvolvimento e que, de acordo com a organização Autism Speaks, atinge uma em cada 150 pessoas.

A empresa informou que seus jogos não substituem diagnósticos e testes médicos, que podem custar alguns milhares de dólares. As versões do jogo para uso residencial e em sala de aula custam respectivamente 50 e 99 dólares.

As crianças autistas frequentemente têm problemas com as relações espaciais e, no jogo, terão dificuldades em identificar com que mão um personagem está segurando um objeto. Elas muitas vezes são muito boas em antecipar que número virá a seguir em uma sequência.

Jovens que sofrem de dislexia, distúrbio de aprendizado que afeta a capacidade de leitura, terão dificuldades para formar palavras com letras embaralhadas, ou de associar a imagem de um gato à palavra "gato".
Por Lisa Baertlein
Da Reuters, em Los Angeles
FonteUol Tecnologia




Exemplos de comportamento autista:

  • Podem apresentar algumas ou muitas dessas características,
  • dependendo do grau do espectro autista. Exemplos:
  • O bebê não imita outros, não procura o colo dos pais.
  • A criança não desenvolve uma relação apropriada à
  • sua idade com outras crianças.
  • Muito pouco ou nenhum contato olho a olho.
  • Aparenta estar isolado, falta-lhe espontaneidade,
  • interesse em outras pessoas.
  • Afeição inapropriada a objetos.
  • Brinca de uma forma estranha (enfileira ou gira objetos).
  • Repetição de movimentos motores.
  • Come somente alguns tipos de comida ou insiste em
  • um tipo de textura de roupa.
  • Resiste à mudança de rotina (em um nível mais
  • elevado do que a criança regular)
  • Não desenvolve a fala ou desenvolve a fala e a perde
  • Repete palavras ou frases várias vezes, só fala sobre
  • tópicos de seu interesse.
  • Dificuldades em discutir conceitos abstratos, levam
  • tudo literalmente.
  • Demonstra desigualdade em habilidades motoras.
  • Torna-se difícil quando é segurado, não gosta de ser tocado.
  • Dificuldades em expressar as necessidades:
  • Usa gestos ou aponta ao invés de usar a fala.
Fonte: Autimismo


fonte.http://www.indianopolis.com.br/si/site/1122

1 comentários:

Postar um comentário