segunda-feira, 10 de junho de 2013

A IMPORTANCIA DA MÚSICA NO DESENVOLVIMENTO DO SER HUMANO



A IMPORTANCIA DA MÚSICA NO DESENVOLVIMENTO DO SER HUMANO

A musica constitui um importante instrumento que pode contribuir  na aprendizagem e no desenvolvimento do ser humano, despertando para um mundo cheio de prazer, alegria, emoção e muitas satisfações.

Estar presente com a musica, para auxiliar para o desenvolvimento da mente e para todo o desenvolvimento do corpo, pois facilita a aprendizagem e também a sociabilização do mesmo. Desse modo fica evidente a importância da musicalidade no cotidiano, para o bem estar pessoal e para a formação do indivíduo.

A música segundo JEANDOT (1997, p. 12) é considerada uma linguagem universal, dividida em muitos dialetos, pois cada cultura tem sua forma de produzi-la, tocar seus instrumento e maneiras peculiares de utilizá-la.

O estudo sobre a música, se justifica pela atual necessidade de utilizar a mesma, como recurso pedagógico, uma vez que ela é uma manifestação que sempre esteve próxima á vida humana.

A afirmação de que música é para todos é comum dentro da comunidade musical mas, na prática, isso não ocorre. Muitos professores focam suas aulas somente na performance instrumental, sem reconhecer que há diferença entre as pessoas e que nem todo mundo é ou será um grande instrumentista. Sendo assim, ampliar a visão do fazer musical, é fundamental. Isso não significa abrir mão de um propósito estético, da exigência pedagógica ou da realização artística, mas, antes, ter consciência e apropriar-se das inúmeras possibilidades dentro do universo musical.

A música em suas inúmeras formas quando utilizada em sala de aula, desenvolve diferentes habilidades como: o raciocínio, a criatividade, promove a autodisciplina e desperta a consciência rítmica e estética, além de desenvolver a linguagem oral, a afetividade, a percepção corporal e também promover a socialização.

Neste sentido, o estudo da música pode ser uma ferramenta única para ampliação do desenvolvimento cognitivo e emocional das crianças, incluindo aquelas com transtornos ou disfunções do neurodesenvolvimento como o déficit de atenção, dislexia, autistas e outras áreas da educação especial. O uso da música para fins terapêuticos apoia-se na capacidade da música de evocar e estimular uma série de reações fisiológicas que fazem a ligação direta entre o cérebro emocional e o cérebro executivo. A música estimula a flexibilidade mental, a coesão social fortalecendo vínculos e compartilhamento de emoções que nos fazem perceber que o outro faz parte do nosso sistema de referência.

A música não apenas é processada no cérebro, mas afeta seu funcionamento e todo o nosso corpo. O treinamento musical e exposição prolongada à música considerada prazerosa aumentam a produção de neurotrofinas produzidas em nosso cérebro em situações de desafio, podendo determinar não só aumento da sobrevivência de neurônios como mudanças de padrões de conectividade na chamada plasticidade cerebral, trazendo assim um melhor desenvolvimento cognitivo, físico e social para o ser humano.

0 comentários:

Postar um comentário